Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

A igualdade da infância

- anda, tu bates bem. se perdermos, que se foda.
A palavra no futebol é igual em qualquer lado. Porque a sua universalidade nasce nas ruas, no alcatrão. Quando os miúdos ainda pouco crescidos, a bocejarem à hora do almoço porque depois a sobremesa, a conversa dos adultos e ainda a digestão demorada. Só depois os amigos e o todos contra todos na Praceta onde não existem mundiais ou europeus; nem Árbitros ou empresários.
[a palavra no futebol é igual em toda a parte]
havia na Praceta da minha rua de nascido um menino com um pé esquerdo fulminante, capaz de fintar os mais velhos, no futebol e na mercearia. Chamávamos-lhe Embaló, mesmo sabendo que o bilhete de identidade não tinha isso escrito.  O Embaló marcava livres como os soviéticos, com régua e esquadro, cheio de geometria, matemática, ciência. Escolhia um ângulo e deus me perdoe se não havia chamas a pentear a bola. De qualquer sítio, mesmo atrás do escorrega de pedra, sem ter a baliza no horizonte. Só a imaginação e o mundo abstr…

Mensagens mais recentes

Aos oitenta e oito anos ainda se é novo para morrer

Sobre a falta da minha avó

A estante

A música dos outros

Pode a memória das mãos

O homem escreve que se farta

O retorno das palavras

Humberto, professor para lá disso

Herberto, para sempre

De como descobri o dia do pai